quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

O dia depois de ontem


Teve uma noite difícil. Sonhou que o viu parar de respirar e ficar imóvel...frio. Acordou tarde. Não quis olhar pro quintal. Tudo ali lembrava a ele: a casinha, o canil, seus cobertores. Tudo ali tinha o seu cheiro.
Tentou ocupar a cabeça com outras coisas. Foi em vão. Depois de desistir de lutar, passou algumas horas vendo as fotos dele. E chorou. Sentiu que faltava algo nela. E realmente faltava.
Nunca mais vai vê-lo novamente. Nem lhe dar banho, conversar com ele, acariciar-lhe as orelhas, contemplar suas manchas tão belas.
O que restou dele foram algumas fotos, muitas lembranças boas e felizes e principalmente o amor, que o tempo não poderá apagar.

Nenhum comentário: